Dedicado e pontual, morto pelo Bope estava há 13 anos na PM e vivia sozinho

Notícias e Comentários do Locutor de Rádio

O soldado da Polícia Militar Wesley Soares Góes, 38, morto na noite de domingo (28) após atirar contra agentes que negociavam sua rendição na orla do Farol da Barra, em Salvador, servia a corporação desde 2008. Há pelo menos sete anos, estava lotado na 72ª CIPM (Companhia Independente da Polícia Militar) de Itacaré, cidade ao sul do estado e distante 250 km da capital

Veja Mais:  China estuda a mistura de várias vacinas para aumentar a eficácia contra a covid-19

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.