Média de mortes por covid no País está abaixo de 1 mil pela primeira vez desde 20 de janeiro

Notícias e Comentários do Locutor de Rádio

Pela primeira vez desde 20 de janeiro, a média móvel de mortes por Covid-19 no Brasil está abaixo do patamar de 1 mil. Nas últimas 24 horas, o país registrou 925 óbitos, o que levou a média móvel para 991 neste sábado (31). Ao todo, desde o início da pandemia, 556.437 brasileiros já perderam a vida para a doença.

Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação da média móvel de mortes foi de -20% e aponta tendência de queda. De 17 de março até 10 de maio, foram 55 dias seguidos com a média móvel de mortes acima de 2 mil. No pior momento desse período, a média chegou ao recorde de 3.125, no dia 12 de abril.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Ainda há 741.943 casos em acompanhamento. O nome é dado para pessoas cuja condição de saúde é observada por equipes de saúde e que ainda podem evoluir para diferentes quadros, inclusive graves.

O número de pessoas que se recuperaram da covid-19 chegou a 18.619.542.

No topo do ranking de mortes por Estado estão São Paulo (138.996), Rio de Janeiro (59.269), Minas Gerais (50.461), Paraná (35.233) e Rio Grande do Sul (33.334). Os estados com menos mortes são Acre (1.799), Roraima (1.855), Amapá (1.907), Tocantins (3.512) e Alagoas (5.809).

100 milhões de vacinados

O Brasil chegou a 100 milhões de pessoas imunizadas ao menos com a primeira dose da vacina contra a covid-19. De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 62% da população já recebeu ao menos uma dose. “Estamos cada vez mais próximos de chegar na nossa meta: até setembro, 100% dos adultos estarão vacinados com a primeira dose. E, até o final do ano, todos estarão imunizados”, afirmou o ministério, em nota à imprensa.

Ao mesmo tempo, o governo tem alertado a população sobre a importância da segunda dose. O ministério lançou no início de julho uma campanha para incentivar as pessoas que já tomaram a primeira dose a procurarem os postos de saúde para completar o esquema vacinal.

Nas redes sociais, o ministério ressalta a importância de se vacinar: “Quando chegar a sua vez, vacine já!!”

O chefe da pasta, ministro Marcelo Queiroga defendeu que governo federal, estados e municípios devem reforçar a comunicação para estimular a procura das pessoas que já tomaram a primeira dose para que completem o ciclo dentro do prazo previsto.

Em evento em Presidente Prudente (SP), neste sábado (31), Queiroga destacou o avanço da vacinação contra covid-19 no país, e afirmou sua expectativa de cumprir a meta de vacinar todos os brasileiros acima de 18 anos até setembro.

*Osul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.